2 de dezembro de 2013

E é nesta carência que às vezes me deixas. Nesta solidão que me mata, ou vai matando. O que vou fazer neste estado, nesta situação. Porque... Não sei.

4 comentários:

  1. Nunca sabemos. Perdemo-nos. Mas, mais tarde ou mais cedo, encontramo-nos. Ou melhor, alguém nos encontra.

    ResponderEliminar
  2. Quando as coisas são verdadeiras, são sempre mais bonitas :)
    Quero-te bem querida!

    ResponderEliminar

«O teu anjo da guarda fala pela boca daquela mulher, que não tem mais inteligência que a do coração, alumiada pelo seu amor.»