22 de fevereiro de 2016

Nunca pensei que um dia o amor me atingisse assim. Andei anos em guerra com o Cupido e agora que estou completamente apaixonada, não sei mais o que fazer.
Em 22 anos de existência, achei que o amor era algo passageiro, até que tu voltas a entrar na minha vida e fica tudo de pernas para o ar. O teu cheiro, o teu toque, os teus lábios. Não há nada melhor que tu. Ninguém como tu.
É intenso. É completamente absorvente tudo o que sinto por ti.
Conheço-te como ninguém. Não o podes negar. Conheço o teu olhar, a tua boca. A expressão que fazes quando algo está completamente fora do agrado e tudo o que tu mais gostas.
Não és previsível, mas nasceste para mim, tal como nasci para ti. Só assim faz sentido.
Amo-te como nunca achei possível amar. Pensava que este amor só os outros sentiam, até eu olhar para ti, da parte de trás de um carro, quando o assunto passava todos os cantos, contornando completamente o amor, o mesmo amor que hoje nos faz tão inseparáveis.
Somos assim. Um pouco loucos, um pouco incompreendidos, mas felizes por termos encontrado alguém que completa a peça que falta.
Depois de teres entrado na minha vida, é como se tudo se resumisse a ti. Ao teu ser, ao nosso amor. A esta amizade linda que construímos. És o meu melhor amigo, um companheiro, um parceiro, um amante, o meu amor.
És tudo, num corpo com 1,80cm e 80kg.
És tudo, numa alma só.
Amo-te por tudo o que és e sei que ainda vais ser.

2 comentários:

  1. Que o fogo do princípio propicie uma labareda sem fim.

    ResponderEliminar
  2. Decidi voltar de novo ao ativo!! O teu espaço é um dos meus espaços favoritos, gostava que passasses pelo o meu!

    ResponderEliminar

«O teu anjo da guarda fala pela boca daquela mulher, que não tem mais inteligência que a do coração, alumiada pelo seu amor.»