8 de outubro de 2012

«Obrigado.
Obrigado por te preocupares comigo.
Obrigado por cuidares de mim.
Obrigado por seres sempre sincera.
Obrigado por seres como és comigo.
Obrigado por poder confiar em ti.»

Obrigado eu, por tudo. Apesar, de tudo, eu só queria agradecer-te. Agradecer-te por sorrires e me fazeres sorrir também. Não sei o dia de amanhã, mas sabes aquela sensação de querer desistir, mas ao mesmo tempo quereres lutar? É isso.

10 comentários:

  1. Ainda bem doce, e peço-te, nunca te percas - aprende a encontrar respostas. <3

    ResponderEliminar
  2. Nada princesa, apenas para entenderem que as criticas negativas sobre a minha escrita não a vão prender :)

    ResponderEliminar
  3. so lovely! :)
    visit my blog? http://raellarina.blogspot.com/
    xoxo.

    ResponderEliminar
  4. Percebo-te na perfeição, muita força!

    ResponderEliminar
  5. Um agradecimento sabe sempre tão bem (;
    http://pontasdeternura.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. claro que sim. um sentimento não precisa ser escrito para ser real :))

    ResponderEliminar
  7. Tens razão, mas muita gente não devia falar no amor assim de qualquer maneira :s

    ResponderEliminar
  8. Eu sei que não me devia despedir por aqui mas já desliguei os telemóveis. Amo-te, amo-te mesmo muito! Nunca quis o teu mal, sempre te quis ver bem e feliz. Sei que de todos, és quem mais vai sentir a minha falta e peço desculpa por te fazer passar por isto. Não me apetece mais viver, a minha vida acabou com o meu relacionamento mas desta vez foi a sério. Eu magoei-o, coisa que sempre disse que não faria mas fiz e isso para mim é o que mais custa. Sei que a culpa foi minha, devia ter contado, não devia ter feito blá blá blá mas agora não há volta a dar, estraguei tudo, pela segunda vez.
    Não me deves nada, sempre deste o teu máximo por sempre, sempre fizeste o possível e o impossível para me ver bem mas desta vez chega géé. O meu coração não aguenta o facto de ter magoado o amor da minha vida. Morrerei, em breve. Talvez hoje, talvez amanhã, não sei. O futuro é incerto! Mas sei que não quero magoar mais ninguém, muito menos magoar-te. És Metade do meu Ser e sei que (eu) abandonar este mundo te vai custar mas sinto-me morta. Não quero sorrir, nem rir, nem chorar consigo. Sou uma merda, Joana. No fundo, só espero que tenha sido tudo aquilo que mereceste e que me guardes no teu coração com muito amor e boas recordações. Não sei se voltaremos a falar, como disse, o futuro é incerto mas fica sabendo que te amo muito minha Gémea e que sempre foste o pilar mais forte que eu sempre tive. Eu Amo-te muito! Mais uma vez, desculpa fazer-te passar por isto. A culpa foi toda minha. Desejo-te a maior felicidade do mundo, as maiores certezas do universo e que Deus te traga um amor que realmente mereces <3
    Serás sempre a Metade de Mim @ Adeus, AMO-TE.

    ResponderEliminar

«O teu anjo da guarda fala pela boca daquela mulher, que não tem mais inteligência que a do coração, alumiada pelo seu amor.»