5 de novembro de 2012

Conto de falhas.

Não posso abrir o meu coração desta forma, com tanta confiança. É o único ponto que existe em mim que tem esperança e pureza estampada em todas as veias que o alcança. Estou fria, e o meu coração é a única forma que tenho de aquecer as pessoas que se conseguem manter comigo. São poucas ou melhor, quase nenhuma. E infelizmente, já não sei ser como era, meiga, calorosa, sempre com um sorriso nítido na face, sem vergonha, mas são as pessoas a que um dia eu senti amizade que me tornaram assim, sou mais forte, sou mais segura de mim e das minhas decisões, mas mesmo assim, perdi muito de mim, algo que eu adorava ter. E agora, por opção ando sozinha e louca, com a esperança de um dia encontrar de novo uma casa para mim, um conforto, um abraço longo e caloroso. Não quero mudar mais, não consigo viver assim, está frio, frio dentro de mim. Perdi as chaves da casa que eu tinha, e agora, por opção própria, continuo louca e sozinha, por estradas igualmente frias. E agora, sozinha, sentada, penso em todas as maneiras em que podia ser feliz e como tudo se tornou um fracasso. Não sobrou nada, nada do que gostava que tivesse sobrado. Nada para me aquecer, para me manter aqui. E agora, pergunto eu num sufoco, continuo na estrada fria até encontrar um coração quente.

23 comentários:

  1. nao tens nada de agradecer, eu adoro mesmo o teu blog :)

    ResponderEliminar
  2. enquanto tiver comigo as pessoas essenciais, força nunca me vai faltar :))

    ResponderEliminar
  3. ora aí está, as coisas fáceis não têm o mesmo saber que as complicadas

    ResponderEliminar
  4. também espero o mesmo, mas está difícil.

    ResponderEliminar
  5. mais uma vez muito obrigada querida!

    ResponderEliminar
  6. sim, ao menos isso, mas a saudade aperta ainda mais.... l:

    ResponderEliminar
  7. É verdade :) acho que são as amizades que nos ajudam a crescer. É com elas que apanhamos as maiores desilusões e que nos fazem aprender as nossas maiores felicidades da vida, não é?

    ResponderEliminar
  8. Aii, imagino querida!
    Então, o que se passou? Está tudo bem? <3

    ResponderEliminar
  9. Obrigada, por vezes temos de a fazer (:

    ResponderEliminar
  10. Pois não, até porque tudo o que vem fácil assim também o vai :)

    ResponderEliminar
  11. Até devem existir umas excepções, mas por enquanto não conheço nenhuma

    ResponderEliminar
  12. Mas ele fez alguma coisa, ou tu? <3

    ResponderEliminar
  13. muito obrigada querida, nunca ninguém me tinha dito que se identificava com a minha escrita, és a primeira, obrigado mesmo.

    ResponderEliminar
  14. não há de quê querida!!
    beijos ternos <3

    ResponderEliminar
  15. eu também o espero- ó princesa, escreves tão bem. <3

    ResponderEliminar

«O teu anjo da guarda fala pela boca daquela mulher, que não tem mais inteligência que a do coração, alumiada pelo seu amor.»