13 de dezembro de 2012

Isto tudo que eu fiz, fiz para ser feliz.

E agora eu paro e penso: que faço nesta vida? Ou melhor, tu sabes o que fazes aqui? Vivemos as nossas vidas, destruimos tantas outras e ajudamos as que nos interessam. Somos todos assim, não me venham com moralidades básicas ou com frases feitas. Todos têm tendência para criticar o que parece errado, quando sabemos tantas vezes que gostávamos de ter coragem para fazer igual. Somos humanos, seres raramente racionais e muito emocionais. Erramos, julgamos quem julga, somos iguais. E eu estou aqui, e tu estás onde? Provavelmente perdeste-te nos braços de alguém que dizes amar, dizes ser a tua vida e depois? Depois é mais um coração partido, um brinquedo usado e é assim que as pessoas sofrem, mudam e magoam quem realmente tem sentimentos verdadeiros. Somos hipócritas, dizemos ao mundo que só existe uma pessoa no mundo que seja "aquela amiga" e que aquele é "o tal", mas, - e como há sempre um mas -, vemos que não foi só aquela e que por nós passaram tantas e tantos, acabando por no fim sermos fotocópias baratas do que mais criticamos. Somos manipuladores, uns coitados que vagueiam no mundo sem uma fé verdadeira, queremos ser tão diferentes que ficamos banais, vulgares e pior que isso tudo, ficamos vazios. Porquê que tentam impingir um espírito livre se nem sabem o que isso é? Porquê que as pessoas querem tanto ser o que nunca irão ser? Para no fim da vida se sentirem a maior merda que existem, não se conhecerem, para serem adolescentes rebeldes que vão contra a sociedade e serem exactamente a mesma merda que todos os outros miseraveis que por aí andam. Falam de fazer a diferença, mas ninguém mexe o cu para fazer realmente algo bom. Hoje parei e pensei, vi que tal como tu que estás a ler isto, és tão fútil como eu. Somos iguais, vês? Pensas exactamente aquilo que eu penso, vives exactamente como eu. Um dia de cada vez, com a esperança que o mundo seja melhor amanhã. Mas fazes algo por isso? Alguma vez agiste para praticar essa mudança que tanto pedes? Pára e pensa tu também.

16 comentários:

  1. Está lindo! Fizeste aqui uma grande introspeção. Adorei. E concordo, infelizmente. Cada vez estamos mais ocos. Eu faço o que posso para não me tornar num tipo de pessoa fútil e tudo mais, mas às vezes precisamos da ajuda dos outros para que isso seja concretizado.

    ResponderEliminar
  2. nem sabes o quanto isso me alegra doce!

    ResponderEliminar
  3. Olá doce estas bem? este texto fez-me realmente pensar que tudo isto é tão verdade... mas acreditas mesmo que todos temos capacidade de mudar o mundo?

    ResponderEliminar
  4. Este texto está realmente muito bom!

    "É pró menino e pra menina, olhó", é tãoooooooooooo irritante -.-

    ResponderEliminar
  5. Gosto, gosto muito mesmo, identifico-me com cada musica dele.. Que texto lindo! *

    ResponderEliminar
  6. Adorei o texto querida .. Tens toda a razão no que dizes, não sabemos ao certo o que fazemos aqui .. e todos nós cometemos erros .. Somos iguais, somos todos humanos!

    ResponderEliminar
  7. Há pessoas que nos fazem acreditar que somos a pessoa em quem ela mais confia, que somos a pessoa considerada "melhor amigo(a)" e quando mais precisamos abandona-nos. Se há pessoas consideradas "aquela amiga" ? Sim, há mas infelizmente são essas mesmas que nos magoam e retiram tudo o que sempre nos deram. É essa a ironia do mundo.

    ResponderEliminar
  8. o meu coração tem andado bem, anda calmo :)
    e o teu coração como é que está princesa?

    ResponderEliminar
  9. eu mando-te a passe num comentario e tu n aceitas . ok ?

    ResponderEliminar

«O teu anjo da guarda fala pela boca daquela mulher, que não tem mais inteligência que a do coração, alumiada pelo seu amor.»