2 de maio de 2013

Só quero voar, mãe.

Panda Chinesa, Campo Grande, Lisboa. 30.04.2013
Queria que me aceitasses tal como sou, que olhasses para mim como aqueles a quem eu chamo irmãos me olham. Um brilho especial, um amor incondicional, um olhar puro e sem criticas arrogantes. Gostava que me conhecesses, que me deixasses ser livre, queria que por vezes voasses comigo, ou que no mínimo me deixasses voar a mim. Felizmente ou infelizmente, nunca serei o que tu queres que eu seja, porque os teus ideais são muito elevados para o que eu gosto ser. Vivo o meu normal, vivo as minhas viagens e angustias com eles e por vezes até comigo mesma. Sem problemas nenhuns, sou tão feliz e se soubesses como isto não é uma felicidade cheia de ilusão como tu gostas de lhe chamar... É mesmo algo que vem de dentro, mãe... Posso-te ainda chamar isso? Porque não entendes que os pais nunca serão os nossos melhores amigos?, sentem amor por nós e nós por vocês, mas é só isso. São sempre os primeiros a chamarem-nos nomes e a apontarem os dedos todos que têm na mão e digo-te que doí. Eu não sou o que queres, nunca serei, não posso ser, porque ser o que tu queres é ser exactamente o que eu menos gosto. Eu vou ter um final feliz, pára de me dizer que não. Pára de me olhar de lado, pára de tentar encontrar algo que nem tu mesma sabes o que é, larga-me se não me aceitas. Deixa-me se não me queres assim. Isto já nem é como um pedido, é grito silenciado pelo teu desprezo ao meu bom humor diário, pelo facto de eu ser feliz e tu não saberes porquê, por tu nem fazeres ideia do que está dentro de mim. Eu gostava de te poder dizer, mas tu, bem tu és igual às pessoas que vão contra mim na rua, e lamento ter de dizer isto assim, de forma tão fria e pesada mas a verdade que está no meu coração é esta. Olhas-me com tanto desprezo e indiferença com que os outros, apontas os mesmos dedos e dizes as mesmas criticas pouco construtivas. Só quero voar, mãe. Podes deixar-me voar? Posso, eu não vou cair, eu sei voar, eu sei ser livre, eu sei ser feliz, só quero que deixes que isso seja possível. Por favor, só quero voar.

19 comentários:

  1. Gostei muito. Sabes, as mães no fundo só nos querem proteger :)
    Tem calma que tudo se resolve.

    ResponderEliminar
  2. És tão linda e meiga, voa. Mostra-lhe que voar só te fará bem <3

    ResponderEliminar
  3. as relações entre as mães e as filhas tem sempre o seu quê de complicado mas tu tens o teu valor e nunca duvides disso. não é a tua mãe nem qualquer outra pessoa na rua que invalido isso :)

    ResponderEliminar
  4. Eu também.
    oh princesa, quem tiver que gostar de ti vais ver que vai gostar tal como és e quem não o fizer nunca te vai merecer, nem a ti, nem a nada que de ti provenha! Nunca mudes, por nada!

    ResponderEliminar
  5. não é nada :o , se quiser falar venho cá ter :D

    ResponderEliminar
  6. sim, há já algum tempo.. podes seguir na etiqueta criação princesa!

    ResponderEliminar
  7. Senti tanta dor ao ler este texto... E olha, voa. Porque nem a tua mãe te pode proibir de adejar.

    ResponderEliminar
  8. Obrigada, gosto tanto que leiam o que faço *.* obrigada mesmo :))

    ResponderEliminar
  9. Meu amor, as mães são geralmente assim. A minha mãe ainda hoje não aceita metade das minhas escolhas, ou das minhas decisões, para ela eu não desprezava a pessoa que ao longo do último ano me fez feliz, não aceita simplesmente que tal como começou a está prestes a acabar, porque cometeram-se erros. Toda a vida ouvi dizer: os nossos melhores amigos são os nossos pais, não é de todo mentira princesa, geralmente pela experiência de vida são as pessoas que te dão os melhores conselhos, mas tal como os conselhos dos outros nem sempre se seguem... :)
    beijocas*
    PS: Qualquer coisa sabes onde me encontrar! ;)

    ResponderEliminar
  10. Não tens que pedir desculpa. Eu tbm ando meia ausente :/ como tens estado?

    ResponderEliminar
  11. boa :p
    identifico-me um bocadinho com o teu texto..

    ResponderEliminar
  12. é normal princesa, a minha é igual...mas aprendeu a deixar-me voar dentro do possível.

    ResponderEliminar
  13. esta bem fofinha , és mesmo uma querida :33

    ResponderEliminar
  14. É comum dizer-se que é o síndrome da proteção e até pode ser, mas não me parece de todo. Desculpa a franqueza, mas não acho de todo normal a tua mãe reagir assim contigo. É óbvio que convém amparar-te, avisar-te, mas tem de te deixar voar, cair e estatelar. Sofrer e deixar-te resolver as coisas sem intervir para te preparar para a vida. :) Tenta falar com ela. Pode não se aperceber que está a gir mal. Um beijinho

    ResponderEliminar
  15. Principalmente, quando essa piada nos faz querer mais.

    ResponderEliminar
  16. talvez, não sei bem amor. Adorei o texto, as mães são mesmo assim!

    ResponderEliminar

«O teu anjo da guarda fala pela boca daquela mulher, que não tem mais inteligência que a do coração, alumiada pelo seu amor.»