19 de setembro de 2013

E o medo bateu à porta.

Irracionalmente tenho medo. Talvez não demonstre, talvez tenha posto os meus medos e inseguranças dentro de uma caixa escondida ou... talvez tenha ficado fria nesse campo doloroso. Mas tenho medo, um medo que me percorre as veias sempre que penso que te posso perder, que posso perder as pessoas que amo, as pessoas que me tocam no coração... Não tenho noção do quanto pesa esta merda de auto-estima, esta merda de irracionalidade que está dentro de mim, mas custa a carregar, estou cansada de ter este peso dentro de mim, este medo escondido por entre sorrisos e piadas de mau gosto, esta sensação de não ser boa o suficiente ou de não valer assim tanto quanto gosto de achar que valho... Não sei se sabes, e eu já não sei se sei o que quer que seja quando... quando os fantasmas voltam. São como vozes venenosas dentro de mim, e não se calam, não se sabem calar, atacam sorrateiramente como cobras.

8 comentários:

  1. Acredita mais em ti querida. Se te mostrares confiante transmites boas energias e assim, duvido muito, que alguém pense sequer em deixar-te. Tu és das pessoas com mais boa onda que eu conheço, ninguém vai querer perder isso :) E nunca te esqueças que para certas pessoas serás sempre especial. Farás sempre a diferença.

    ResponderEliminar
  2. sem dúvida :)
    Penso que toda a gente tem medos!

    ResponderEliminar
  3. Tenho o mesmo medo que tu. Não és a única nisso.
    R: Pois é mesmo :)

    ResponderEliminar
  4. Não tenhas medo, sei que é fácil falar mas tu és capaz! **

    xoxo, querida! * :)

    P.S: Eu ando feliz, com a Universidade ainda por cima... tenho de aproveitar está nova fase! *

    ResponderEliminar
  5. e tu, escreves tão bem.
    r: não é, definitivamente, não é mas conseguiu de alguma forma, fazer-me apaixonar por ele.

    ResponderEliminar

«O teu anjo da guarda fala pela boca daquela mulher, que não tem mais inteligência que a do coração, alumiada pelo seu amor.»