26 de setembro de 2012

Sammy,

um dia prometi que iria escrever para ti, sorri em silêncio e pensei quantas vezes já escrevi e tu nem sabes. Dizem que o segredo é a alma do negócio, achas mesmo que sim? Eu guardo muito de ti no meu coração sem saberes, juro. Por vezes olho para ti e vejo-me no reflexo do teu olhar, as palavras que trocamos, os gestos que juntos temos, identifico-me imenso em ti. Também acho que isso é um problema para mim, para a minha vida, para o meu coração... porque um dia disseram-me que eu ia achar alguém tal e qual como tu e que nessa altura eu saberia o quão duro era lutar para manter alguém na minha vida, mas optei por não lutar. Pus mais uma vez a felicidade dos outros à frente da minha e tu tens de ser testemunha disso, porque o teu sorriso faz-me andar em frente em muitos dos momentos em que eu preferia ficar quieta, num canto. E contigo sinto que o mundo é harmonioso, calmo e que temos tudo o que precisamos para ter os melhores momentos da nossa vida. Eu não queria, juro que não queria por-te tanta responsabilidade em cima dos teus pequenos ombros, porque na realidade tu tens tanto para viver e eu já vivi tanto... quase que podia dizer que já vivi tudo, mas iria mentir. Sabes o que mais gosto em ti? É a maneira como és sincero comigo, directo, sem rodeios, a maneira como me irritas e queres continuar a irritar, como se isso te fizesse sentir bem, ao menos faz? Sinto que sei tanto de ti e que tu não sabes nada de mim, e mesmo assim sabes lidar comigo como ninguém. Sabes fazer-me rir e sorrir, com gosto, gaba-te, eu deixo. Ri-te de mim, eu deixo. Tu podes não acreditar em mim, porque nem eu muitas vezes acredito, mas um dia eu sonhei contigo, sonhei que ias aparecer na minha vida e ias ficar e a maneira como ficarias só dependia das minhas decisões. E eu decidi. Decidi que a tua felicidade é uma prioridade e que mais uma vez eu posso ficar à espera do momento certo. Só não sei quando é que será, mas disseram-me que eu ia sentir, o pior é que acho que já senti e escolhi de maneira a partir o meu coração para manter o teu bonito, como sempre será. E eu tenho tantas coisas para te dizer, as minhas ideias perdem-se pelo tempo, ou pela falta de coragem de as dizer. Deixas-me sem saber o que fazer, tenho certeza que não tens noção de nada do que acabei de dizer, mas um dia prometo que te conto a minha história e saberás todos os motivos, para todas as minha reacções, tudo o que quero que saibas é que gosto muito de ti, e espero que fiques na minha vida, muito e muito tempo. Tanto tempo que nem nos lembremos à quantos anos nos aturamos, tantos anos que iremos perder a conta de quantos já foram... Posso ser sincera? Tenho saudades tuas, foi um dia muito longo sem te ver e sem brincar contigo. Preciso da tua energia para me alimentar. Sorri, por favor, ficas mais bonito a sorrir. E por favor... nunca te esqueças que "mas só de te ter conhecido acho que a minha vida já valeu a pena". Beijinhos no umbigo.

11 comentários:

  1. não consigo explicar porquê, tenho pânico, não consigo lidar com isso, só de ouvir a palavra.

    ResponderEliminar
  2. talvez..mas não sei como lidar com isto, como fazê-lo dar uma nova oportunidade ao que nós tinhamos.

    ResponderEliminar
  3. hoje estive e estou tão feliz que só me lembrei dele quando vim aqui ao blog. nem vê-lo me afectou!

    ResponderEliminar
  4. tanta coisa, ja fomos ao cinema, ja jantamos fora, ja passeamos, por isso e que ando tao confusa, queria que fosse algo mesmo especial :(

    ResponderEliminar
  5. eu sei que vou , aliás eu consigo. foi só um momento fraco..

    ResponderEliminar

«O teu anjo da guarda fala pela boca daquela mulher, que não tem mais inteligência que a do coração, alumiada pelo seu amor.»