5 de março de 2013

Perto do fim da linha.

Às vezes dou por mim a invejar os casais que vejo na rua, mas aí páro e repenso bem na porcaria que por vezes me passam na cabeça. Tenho sido feliz, mesmo sem ninguém realmente fixo ao meu coração, talvez por minha culpa, existe um certo medo dentro de mim de me apaixonar, de me dar, de me aproximar demasiado, sempre que o faço acabo com uma dor gigante, tão gigante que fico realmente a pensar se alguma vez desapareceu... e penso e penso e volto a pensar e acabo por compreender que todos estes medos, todos estes pensamentos e até mesmo a falta de confiança e auto-estima fraca começou à muitos mais anos do que eu realmente calculava. É estranho, é uma sensação estranha perceber que afinal ainda me lembro de coisas que na época fingia que me passavam ao lado, e que hoje me deixam completamente acabada. Nem preciso de ler os meus antigos diários, basta apenas fechar os olhos e deixar-me ficar sóbria durante uns dias. Magoa, afinal nem sempre fui assim, mas sou à tempo suficiente para saber que por muito longe que eu esteja do fim da linha um dia ela vai acontecer. Talvez eu já tenha desenhado uma e a ultrapassei como se tivesse a passar numa passadeira apagada, simples e claro como água. Sonhei acordada vezes suficientes para acordada ter de manter os pés no chão, os sonhos não se realizam assim, se demorei quase dezoito anos a encontrar amigos que queiram viver a eternidade comigo, porque não haveria de demorar mais a encontrar um amor? Não um amor qualquer, cheio de datas pirosas e comemorações ridículas, quer dizer, não que não façam parte ou que não saiba bem saber que a pessoa se lembra daquele dia, mas, um amor diferente, um amor livre, um amor sem dúvidas e desconfianças, queria alguém a mim. Um dos motivos pelo qual eu me sinto sempre vazia, essa pessoa não irá chegar nunca, também porque nunca a quis procurar e por isso passeio pelos braços errados, aproveitando cada lição de vida, mesmo que me custe milhares de lágrimas. Para mim o amor já não existe, pelo menos o amor que um homem sente por uma mulher, pelo menos o amor que me faz sentir as borboletas dentro de mim a voar loucas e perdidas, pelo menos o amor que me faz desejar cada parte do corpo do meu parceiro. Na minha vida talvez só haja espaço para os meus irmãos de coração, para as minhas filhas de alma, talvez eu tenha mesmo proibido o meu coração de amar alguém fora da minha zona de conforto, fora de mim, por isso amo o que tenho e apenas o que posso. Chega de sentir um vazio, chega de chorar noites e fingir sorrisos durante o dia, chega de amar sem limites e sair mal da história. Estou perto do fim da linha e tudo o que me sobra é um risco da estrada da vida.

38 comentários:

  1. Também já senti tudo isso meu amor, mas sabes vai chegar o dia em que alguém te vai conquistar de tal maneira que o teu coração vai-se deixar levar e serás muito feliz! ;)
    beijinhos*

    ResponderEliminar
  2. Um dia esse amor chegará, é sempre um risco avançar para um amor que julgamos quase perfeito pois um dia podemos perceber que finalmente estamos enganados. Mas acredita que um dia tudo isso chegará :)
    Gostei da tua forma de escrever ;)

    ResponderEliminar
  3. Obrigada meu amor. Tens tido tão boa inspiração <3

    ResponderEliminar
  4. Acho que já todos passamos por isso, aliás, acho que faz parte um bocadinho do nosso crescimento emocional. Sendo-te sincera, também sempre me fechei um bocadinho, sempre desconfiei dos reais sentimentos das pessoas, só que houve um dia em que me descuidei e deixei que entrassem na minha vida, não me arrependo, mas há coisas que eu queria ter evitado e não consegui...
    bj*

    ResponderEliminar
  5. mas vocês fizeram isso tornar-se possível, obrigadooooo **. Um dia vais encontrar uma pessoa que te fará muito felizz **

    ResponderEliminar
  6. Serei :)
    O texto está lindo, mas de certeza que é apenas uma fase. Um dia vais olhar para trás e ver que se calhar não estavas assim tão perdida e que a pessoa que te vai completar ainda vai aparecer! :)

    ResponderEliminar
  7. Gostei muito, principalmente desta frase: "se demorei quase dezoito anos a encontrar amigos que queiram viver a eternidade comigo, porque não haveria de demorar mais a encontrar um amor?"
    Vais ver que mais tarde ou mais cedo, todas esses receios que hoje tens não passarão de isso mesmo, receios. Deixo-te uma frase: "O amor vem de onde menos se espera quando não se está procurando por ele. Sair à procura do amor nunca resulta. O amor nunca está fora de nós, mas dentro de nós." (:

    ResponderEliminar
  8. claro que sim, amor próprio sempre
    http://makingof-theblog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Eu acredito nisso :)
    Tanto como acredito que um dia chegará o momento de seres feliz com quem tu desejas
    Embora na minha parte, vejo esse dia cada vez mais longe

    ResponderEliminar
  10. Eu percebo, mas um dia vais encontrar o que procuras!

    ResponderEliminar
  11. Também me acontece. Verás que vais encontrar alguém capaz de fazer-te feliz e amar-te como mereces. Não escolhes é verdade, o "destino" escolhe por ti e pode até escrever em linhas muito tortas mas acabam por endireitar-se.

    ResponderEliminar
  12. É óptimo, das melhores coisas que há, principalmente quando se é correspondido ;b

    ResponderEliminar
  13. Sim, mas por vezes até me vem as lagrimas aos olhos só de pensar nisso. Mas sendo esse um ponto ao qual gostaria de chegar, existem outros que para mim são mais importantes felizmente ou infelizmente...

    ResponderEliminar
  14. Oh não digas isso! :( um dia melhora, vais ver!

    ResponderEliminar
  15. eu tambem gosto de sentir o mar, o cheiro, as ondas rastejando sobre meus pés. Isso acalma-me completamente :D

    ResponderEliminar
  16. para mim funciona como uma espécie de diário :)
    http://makingof-theblog.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  17. eu posso e não o faço :o
    ps: não tenhas pressa princesa, as coisas acontecem a seu tempo :)

    ResponderEliminar
  18. vivo numa ilha , tem mar em todo o lado *-* o que é muito relaxante , o vento , ver as ondas :)

    ResponderEliminar
  19. oh, como alegra o meu coraçãozinho ler isso princesa :')

    ResponderEliminar
  20. Obrigada, eu também segui de volta.
    Apesar de não seguir tumblrs de cor (:

    ResponderEliminar
  21. Sinceramente, é um andando mais ou menos bom e mais ou menos mau.

    ResponderEliminar
  22. Obrigada querida. Para ti também. Mais uma vez ;)

    ResponderEliminar
  23. Como formar-me em enologia, ter a minha própria adega, etc.
    Por vezes penso se devo estar errado e se devia também pensar nessas coisas, também sendo um dos meus sonhos, mas cada vez vejo mais longe um dia em que isso ira acontecer a mim

    ResponderEliminar
  24. Opa, sinceramente eu nem sei bem explicar :s é uma cena com uns rapazes que por momentos mostram que estão super apanhadinhos e no momento a seguir já nem nos conhecem :s

    ResponderEliminar
  25. gostei imenso do teu blog. segui*
    se quiseres passa pelo meu, e dá-me a tua opinião.

    ResponderEliminar
  26. é verdade mas se não tentarmos é que não conseguimos mesmo

    ResponderEliminar
  27. tem vistas demasiado fantásticas, e não é assim tão pequeno, apenas existe mar em todas as partes da ilha, tambem queria viver num local maior

    ResponderEliminar

«O teu anjo da guarda fala pela boca daquela mulher, que não tem mais inteligência que a do coração, alumiada pelo seu amor.»