2 de junho de 2013

Amor da minha vida.

Procuro as palavras para te escrever e dizer: desisto. Não quero viver mais. Porque não dá mais para viver assim, eu não quero. Assumo, aqui, perante o meu coração que já não tenho vontade de respirar. Talvez não compreendas ou não tenhas mesmo a capacidade de me compreender, de me dizer o quanto me amas e se é que realmente me amas ou algum dia me amaste. Não sei viver sem ti, mas contigo é profundamente impossível, porque te queria contar os meus maiores segredos e revelar todos os meus medos, mas não estás disponível para os ouvir e viver... Por isso, digo aqui, perante o meu coração que já não tenho vontade de viver, sem ti, meu Pai. É uma dor que me corroí entendes? Afogo a minha própria alma em choro profundo e sufoco-a com o silêncio. Volta, ou talvez é melhor mesmo ires embora de vez...

14 comentários:

  1. foi um dia super normal, descansar depois de uma semana de trabalho, e o teu ? (:

    ResponderEliminar
  2. Apesar de sempre termos uma criança dentro de nós, independentemente da nossa idade, não houve festa p mim, houve sim pra dentro de mim, pro filho que carrego dentro da minha barriga. Hehe e o teu? :)

    ResponderEliminar
  3. Hão-de ser, princesa..
    Foi bom e o teu? :)

    ResponderEliminar
  4. Que lindos :) espero que as coisas com o teu pai se resolvam, afinal de contas um Pai é o mais valioso que se pode ter na vida.

    ResponderEliminar
  5. nunca digas que o melhor é ele ir embora de vez.

    ResponderEliminar

«O teu anjo da guarda fala pela boca daquela mulher, que não tem mais inteligência que a do coração, alumiada pelo seu amor.»